Como elaborar um cronograma de obras que realmente funciona

O cronograma de obras é um documento essencial para a execução de qualquer obra. Consiste em uma etapa complexa, crítica e estratégica para os envolvidos no projeto.

Quando bem elaborado, tem-se como produto final um cronograma bem estruturado que direciona todas as etapas da obra e define as especificidades. Além disso, permite a solução de qualquer problema que surgir de forma rápida e eficiente, além de apresentar ainda no papel potenciais problemas, como o clássico conflito de atividades. A seguir, saiba o que deve conter o cronograma de obras e como elaborá-lo. • Qual a importância do cronograma? A falta de um bom planejamento é um dos maiores gargalos presentes em grande parte das obras, e causa baixa de produtividade, desperdícios, custos excedentes, perdas de prazo e de qualidade. Por isso, reservar uma fatia grande do tempo para planejamento e estruturação do cronograma garante o controle da execução adequada de cada etapa. Para desenvolver um planejamento estratégico, o profissional precisa fazer estudos sobre o projeto, analisar o método construtivo, considerar o orçamento e avaliar os prazos determinados na negociação da obra. Essa avaliação possibilita a identificação de cenários desfavoráveis e a tomada de providências em tempo de minimizar seus impactos no cronograma de obra. Assim, decisões assertivas são tomadas com maior facilidade. • Qual o problema de não ter um cronograma? Não elaborar um cronograma detalhado e realista pode causar uma série de problemas para a construtora durante o andamento da obra, como: 1. Falha na previsão da entrega; 2. Perda do controle financeiro; 3. Maiores impactos de imprevistos; 4. Maior risco de acidentes; 5. Aumento do desperdício. • Como elaborar um cronograma eficiente? Escolha a ferramenta de trabalho Por muito tempo, as construtoras utilizaram papel e caneta para elaborar grandes cronogramas, o que levava a muito tempo e favorecia o retrabalho. Atualmente, existem ferramentas especialistas. Primeiramente, existem as planilhas, as quais podem ser formatadas para automatizar a relação entre as partes e garantir que as atualizações sejam feitas de forma mais prática. Entretanto, para que funcionem, é necessário um modelo que atenda todas as demandas do projeto e que seja formatado da maneira adequada. Geralmente é muito difícil conseguir elaborar um cronograma excelente utilizando apenas planilha. Em contrapartida, os softwares de especistas são uma opção mais tecnológica e facilitada, já que poupam diversas atividades através de suas regras de negócio pré definidas e, consequentemente, aumentam a produtividade da equipe, que não precisam mais se preocupar com a formatação de planilhas e podem focar a atenção em outras atividades. Liste todas as atividades Para elaborar o cronograma, é preciso saber detalhadamente todas as atividades a serem feitas no projeto, já que isso estabelece a dimensão da mão de obra e do material que será utilizado. Nessa etapa, você pode montar a Estrutura Analítica de Projeto (EAP), que se refere às atividades realizadas durante a obra e lista cada etapa, insumo, serviço e equipamento. Estabeleça as datas e prazos de cada etapa Em um cronograma, é essencial que as atividades sigam uma ordem cronológica para facilitar a interpretação e execução do documento. Por isso, defina quando cada etapa começa e termina, pensando de forma realista e tendo em mente todas as questões que podem colaborar com o atraso da execução da obra. Relacione as atividades Durante uma obra, existem atividades que dependem de outras para serem concluídas, o que é chamado de dependência. Dessa forma, um mapeamento eficiente desse sequenciamento de atividades ajuda a evitar que algumas tarefas sejam iniciadas antes do momento certo, por exemplo, e impede atrasos e prejuízos. Identifique riscos e estabeleça margens de segurança Fazer uma boa análise de riscos é importante para não ser surpreendido ao longo do processo. Por exemplo: imagine que o local onde ocorrerá a construção é atingido por chuvas no período. Será preciso incluir alguns dias de atraso por conta desse evento. Além disso, é indispensável cumprir as NRs da Saúde e Segurança do Trabalho e prevenir qualquer tipo de acidente com os profissionais envolvidos, visto que tudo isso pode impactar seu resultado final. Execute o cronograma Agora que tudo está planejado, é hora de executar o projeto. Com um bom planejamento, essa etapa será tranquila, já que a construtora não sofrerá imprevistos irreversíveis e estará pronta para solucionar qualquer problema. Nesse momento, o software de gestão de obras também facilita o processo de construção, gerando relatórios sobre as ocorrências do canteiro automaticamente, integrando toda a equipe e centralizando informações importantes sobre a obra. Meça os resultados Mesmo após concluir uma atividade ou uma etapa de sua EAP, é preciso medir os resultados para entender onde o cronograma deve ser alterado, quais imprevistos surgiram e o que foi inserido depois. Além disso, deve-se analisar os pontos positivos do cronograma para saber quais mudanças geraram produtividade e eficiência. Isso se chama melhoria contínua. Por fim, caso queira descobrir na prática como nossa plataforma especialista em execução de obras auxilia na elaboração do cronograma e na execução do seu projeto, clique aqui e experimente gratuitamente por tempo limitado. E não deixe de seguir a Brickup nas redes sociais e acompanhar nosso blog para mais conteúdos como esse.