Os 10 problemas mais comuns em obras e como evitá-los

É fato que existem diversas pedras no caminho do processo de construção civil. Não seguir o projeto, não ter a quantidade necessária de funcionários e não gerenciar o tempo são alguns dos problemas mais recorrentes em canteiros de obras e que causam prejuízos e atrasos.


Para saber quais são os erros mais comuns e como evitá-los, otimizando seu processo de construção, continue lendo! • Não elaborar um projeto Construir um projeto detalhado é a chave para uma construção organizada, dentro dos aspectos definidos, como duração e gastos. Por isso, não tenha pressa na hora de elaborar o projeto: se atente aos detalhes, como a duração de cada etapa, eles fazem toda a diferença. Caso necessário, pense na possibilidade de contratar um profissional capacitado para realizar esse projeto. • Não estipular um orçamento Não ter um orçamento previamente definido é um fator que favorece gastos inusitados em sua obra. Isso porque a gestão financeira estará indefinida, não será possível saber com o que gastar e quanto gastar em cada atividade ou etapa. Para evitar isso, crie um orçamento de gastos para cada etapa da construção, o que guiará a gestão durante todo o processo e indicará quando devem ser tomadas decisões para se ajustar ao planejamento, caso ele deixe de ser seguido. • Não analisar devidamente o solo Não realizar a análise do solo pode acarretar em problemas de segurança na construção, uma vez que determinados solos demandam tipos específicos de fundações para sustentar a carga da edificação. Dessa forma, faça um levantamento topográfico do terreno e a sondagem do solo para definir qual o tipo de fundação mais adequada. • Falta de trabalhadores qualificados O sucesso de uma obra depende de toda a equipe de funcionários, desde o escritório até o canteiro, já que a atividade das mesmas estão interligadas em diversos pontos. Por isso, após definir cada etapa do projeto e suas necessidades, procure e peça recomendações de bons profissionais para compor o seu time. • Usar ferramentas de má qualidade Optar por ferramentas de menor custo para economizar em determinadas etapas da obra pode resultar naquele barato que sai caro, já que esses materiais podem danificar facilmente e demandar a substituição, o que gera mais custos. Além disso, ferramentas de má qualidade podem causar acidentes a quem manuseia. Sendo assim, valorize cada etapa como um passo para o sucesso da obra e invista em disponibilizar boas ferramentas para a construção. • Mudanças climáticas É comum ver obras que sofrem por paralisações por tempestades ou funcionários trabalhando com chuva e sol intenso. Mesmo que não seja possível controlar o clima, é possível analisar as características climáticas do local da obra e observar o tempo no mesmo período em anos anteriores para prever essas condições. Para combater empecilhos como sol forte ou chuva, vale criar áreas de descanso cobertas para os funcionários e contabilizar a paralisação por chuva no planejamento da obra, o que não afetaria a duração e o orçamento previamente definidos. • Controle do tempo A falta de uma boa gestão do tempo pode gerar atrasos e consequentemente, custos adicionais. Assim, aspectos como realizar um projeto, estipular um orçamento e se atentar às mudanças climáticas são cruciais para seguir a duração de obra adequada e não sofrer com imprevistos. • Dimensionamento incorreto da equipe Pode parecer banal, mas não ter a quantidade necessária de profissionais na equipe ocasiona atrasos e prejudica a realização das tarefas da melhor forma possível, já que o funcionário ideal para tal etapa pode não existir na construtora. Para solucionar essa questão, é necessário analisar indicadores de produtividade e alocar recursos em mão de obra no momento de realizar o projeto. Além disso, pode-se contratar profissionais temporários para determinada tarefa ou deslocar colaboradores ociosos para adiantar serviços pendentes. • Regulamentação dos funcionários É importante que a empresa se mantenha ciente dos direitos e deveres de seus colaboradores e garanta que todos seguem as normas regulamentadas por lei, como carteira assinada e encargos em dia. Também é necessário que todas as empresas contratadas tenham seus funcionários devidamente registrados e se atentar às medidas de segurança dos funcionários em canteiros de obras. Dessa forma, dores de cabeça com a fiscalização no canteiro de obras são evitadas, além de colocar a saúde e o bem estar da equipe sempre em primeiro lugar. • Controle de suprimentos Para executar a obra, é indispensável ter disponível uma série de materiais no momento adequado para evitar atrasos no processo. Também é importante ter um controle de estoque das obras para observar quando é necessário adquirir mais insumos para seguir a construção. Nessa gestão, é crucial se atentar à qualidade dos insumos, visando uma obra mais segura e estruturada e ao desperdício, para cortar gastos desnecessários. Agora que você já sabe os problemas mais comuns em um canteiro de obras, observe quais deles estão presentes na sua realidade e busque alternativas para solucioná-los e evoluir sua construtora em diversos aspectos. Por fim, siga a Brickup nas redes sociais e acompanhe nosso blog para mais conteúdos como esse!